sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Costa do Marfim: Crise não é militar, mas sim eleitoral TPA

A crise na Costa do Marfim não é militar, mas sim eleitoral, disse Quarta-feira, 12/1, o Analista Político angolano, Belarmino Van – Dúnem (Na Foto), quando falava sobre os recentes acontecimentos naquele país africano.

“Esta é uma crise interna e as coisas foram levadas ao campo internacional, quando se trata de uma crise interna”, frisou Belarmino, acrescentando que com esta atitude, a comunidade internacional acabou de passar um certificado de incompetência as instituições que até ao momento estão investidas para dirimir o caso Costa do Marfim.

Segundo o analista, ouve a ponderação necessária de se ouvir as partes em conflito e que daquilo que tem sido as eleições em África, com as dificuldades e limitações existentes, era necessário haver um período de análise, verificação e conversações.

“É preciso diálogo e dar tempo ao tempo e deixar as instituições funcionarem e esgotar todos os mecanismos diplomáticos e de diálogo que existem “, considerou.

Quanto ao papel de Angola para a resolução da crise, Belarmino Van –Dúnem, disse que tem sido brilhante, porque tem sabido ouvir as partes em conflito, apesar das conversações não serem públicas.

Dizer que a crise pós-eleitoral agudiza-se todos os dias na Cote D’ivoire. Os confrontos já fizeram dezenas de mortos, e mais de vinte mil pessoas refugiaram-se para países vizinhos.


http://www.angonoticias.com/full_headlines_.php?id=30145

Sem comentários:

Enviar um comentário