sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Belarmino Van-Dúnem

Mediador para resolução da Costa do Marfim não é o mais ideal – Belarmino Van- Dúnem TPA

O analista para os Assuntos Internacionais, Belarmino Van-Dúnem (Na Foto), considerou Ontem, Quarta-feira, 19/1, em entrevista ao Telejornal da Televisão Pública de Angola (TPA), que o medianeiro da União Africana para a Costa do Marfim, não é o mais ideal.

“Como sabem, o Quénia está neste momento a viver uma crise eleitoral ainda não resolvida. Acho que temos personalidades políticas em condições para mediar esta crise, como o Joaquim Chissano, Thabo Mbenki e o antigo Secretário-geral das Nações Unidas Koffi Annan”, disse.

Segundo o analista, as figuras citadas exercem a diplomacia no Continente por uma questão de prestígio e não têm interesses pessoais e nem perspectiva de médio prazo exercer o poder.

“Esses homens têm alguma isenção que lhes da margem de negociação”, salientou.

No seu entender, seria melhor que se enviasse uma personalidade com alguma margem de liberdade para expressar as posições da União Africana e dos Chefe de Estados.

“Nós temos visto o radicalismo no posicionamento de Raila Odinga, alias, é um dos que estava solicitar os Estados Africanos que se preparassem para o envio de tropas para Costa do Marfim”, acrescentou Belarmino Van – Dúnem.

Recorde-se que a Costa do Marfim vive uma crise pós eleitoral causando centenas de vítimas mortais.

http://www.angonoticias.com/full_headlines_.php?id=30245

Sem comentários:

Enviar um comentário