quinta-feira, 23 de setembro de 2010

São Tomé abre portas a empresas angolanas


O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, e o chefe do Executivo de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, aproximaram ontem posições sobre a necessidade de os dois países reforçarem a cooperação institucional bilateral, durante um encontro privado no palácio da Cidade Alta.
No encontro, José Eduardo dos Santos e Patrice Trovoada trocaram impressões sobre a necessidade de uma parceria estratégica de solidariedade mútua, o aumento da cooperação e outros assuntos relacionados com a conjuntura africana e internacional.
Ao desembarcar no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, a meio da manhã de ontem, o Primeiro-Ministro de São Tomé e Príncipe manifestou a vontade do seu Governo cooperar com Angola nos domínios da agricultura, petróleos, transportes, comércio, formação de quadros e infra-estruturas e assistência técnica nos vários domínios.
"Angola foi, é e sempre será um parceiro estratégico para São Tomé e Príncipe", disse Patrice Trovoada. O chefe do Governo são-tomense, que deixou Luanda ontem mesmo, justificou a sua visita de trabalho com a necessidade de, dentro da parceria com o nosso país, identificar melhor as áreas de maior proveito para os dois países. Disse, igualmente, que a visita a Angola serviu para reafirmar a vontade do seu Governo, formado recentemente na sequência de uma coligação parlamentar, em manter parcerias com países da sub-região africana e informar sobre a evolução da situação política naquele país.
Em relação à cooperação no sector dos petróleos, Patrice Trovoada garantiu que o seu país está aberto ao concurso de empresas angolanas, além da Sonangol. Por isso, alargou os prazos do concurso para exploração de petróleo na sua zona económica exclusiva.
Na sua deslocação a Angola, o Primeiro-Ministro esteve acompanhado, entre outros membros, dos ministros dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades, Manuel Salvador dos Ramos, e do ministro da Defesa e Segurança Pública, Carlos Toque.

Delegação vai a São Tomé

Uma delegação angolana desloca-se, em breve, a São Tomé e Príncipe para, em conjunto com as autoridades locais, definir programas e projectos de cooperação prioritários para a sua rápida implementação, anunciou, ontem, em Luanda, o Primeiro-Ministro santomense.
A decisão foi anunciada por Patrice Trovoada, no final da visita oficial que fez a Angola, a convite do Presidente da República, José Eduardo dos Santos.
Um comunicado, lido no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, refere que a visita se inseriu no "reforço das relações de amizade, solidariedade e cooperação mutuamente vantajosa entre os dois países, forjadas pelos tradicionais e históricos laços de irmandade".
Patrice Trovoada teve um encontro restrito com o Presidente José Eduardo dos Santos, durante o qual foi expressa a satisfação pelo evado nível dos laços históricos, de amizade e fraternidade que unem os dois países.
Na reunião foi salientada a necessidade de se consolidar a independência de ambas as nações e de se promover a liberdade, a dignidade e o progresso dos respectivos povos. José Eduardo dos Santos e o visitante reconheceram também a necessidade de encorajar o intercâmbio entre os sectores de interesse comum a ambos os países.
Além disso, decidiram lançar as bases sólidas para uma cooperação mais dinâmica entre os dois Governos, através da materialização de acções concretas, sustentadas pelos entendimentos existentes entre os Estados.

http://jornaldeangola.sapo.ao/20/0/sao_tome_abre_portas_a_empresas_angolanas

Sem comentários:

Enviar um comentário