segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Autoridades travam desvalorização do Kwanza


Autoridades travam desvalorização do Kwanza

Face à recomposição das reservas internacionais líquidas, que já se acercarão, neste momento, dos USD 16 mil milhões, as autoridades nacionais estarão a abandonar a desvalorização deslizante do Kwanza face ao dólar, libertando mais dólares nos leilões realizados no mercado interbancário.

Com efeito, de acordo com o BNA (Banco Nacional de Angola), a taxa de câmbio média (compra e venda) dólar/Kwanza situouse, em Agosto deste ano, em Kz 92,569 para cada dólar, em linha com a tendência verificada ao longo de todo o ano – em Janeiro a taxa de câmbio média em relação ao dólar era de Kz 89,793 por cada dólar.

Desde então as autoridades seguiram uma política de “Kwanza peg”, ou seja, desvalorização deslizante da moeda nacional em resultado do travão colocado à cedência de dólares ao sistema bancário com o claro intuito de permitir a recuperação do nível de reservas internacionais do país, as reservas cambiais.

Indicativa desta inversão de tendência é a taxa de referência média Kwanza/dólar do BNA no início deste mês de Setembro: Kz 90,018 por cada dólar. No último dia 20 a taxa era mais desfavorável à moeda nacional (com um dólar norte-americano a valer Kz 91,339 em média, com a taxa de referência de compra nos Kz 91,111 e a taxa de referência de venda nos Kz 91,567).

O vice-governador do banco central, Ricardo Abreu, afirmou, no passado dia 13 de Setembro que as reservas de divisas estrangeiras de Angola haviam subido para USD 15,8 mil milhões em Agosto, contra os USD 15,3 mil milhões apurados no mês anterior, acrescentando que o BNA estava a bombear mais dólares na economia angolana, tendo vendido USD 7.700 milhões já este ano em comparação com 10.600 milhões dólares para o conjunto do ano passado.

Entretanto, uma fonte do sector bancário revelou á agência Reuters que o BNA vem afrouxado o “Kwanza peg”, e que vem aumentando a quantidade de dólares que vende aos bancos nos seus leilões semanais, o que ajudou a reforçar o Kwanza nos USD 91,6 na última quinta-feira, em comparação com os Kz 92,8 por dólar do mês passado.

Registe-se ainda o facto de o diferencial entre a taxa de referência e a taxa do mercado informal se vir estreitando muito significativamente, passando o diferencial médio de Kz 9,516 no início do mês para Kz 6,745 no passado dia 20.

http://www.opais.co.ao/pt/opais/?id=1551&det=16017&mid=229

Sem comentários:

Enviar um comentário