quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Festival de Veneza começa com aposta na juventude

Festival de Veneza começa com aposta na juventude

VENEZA (Reuters) - O Festival de Veneza começa na quarta-feira com "Cisne Negro", em que Natalie Portman interpreta uma bailarina de Nova York que vê sua posição ameaçada por uma bela recém-chegada.

O thriller, dirigido por Darren Aronofsky, abre oficialmente a celebração do cinema no Lido, a ilha veneziana onde astros, fãs e jornalistas se esbarram durante 11 dias.

O diretor do festival, Marco Mueller, privilegiou cineastas jovens nos 23 filmes em competição, e também espera que a presença de nomes independentes de Hollywood compense a escassez de celebridades de primeiro escalão neste ano.

O presidente do júri, Quentin Tarantino, disse que sua rotina até a entrega do cobiçado Leão de Ouro, no dia 11, será mais de trabalho do que de diversão.

"Há muitos filmes realmente excitantes, diretores excitantes. É uma seleção fantástica", disse ele à Reuters ao chegar a Veneza.

"Já estive em alguns júris e adoro. É uma alegria para mim. Mas é trabalho. Não estamos aqui de férias."

Veneza é o mais antigo e um dos mais prestigiosos festivais de cinema do mundo, mas enfrenta a concorrência do Festival de Toronto, parcialmente concomitante, e que é considerado mais barato e mais mercadológico do que o evento italiano.

Muitos filmes com estreia mundial em Veneza passam dias depois em Toronto, e outros vão direto para o festival. Mueller disse, no entanto, que os eventos podem coexistir.

"Estou bastante convencido de que Veneza ainda é forte", disse ele à Reuters, acrescentando que "a visibilidade, o impacto de um filme é criado aqui, e o potencial de mercado do filme é então completamente avaliado só em Toronto." Continuação...
Nesta edição, Veneza enfrenta o desafio adicional de uma grande obra de ampliação e da interdição do hotel Des Bains, imortalizado no clássico "Morte em Veneza" (1971).

A idade média dos cineastas na competição deste ano é excepcionalmente baixa, de 47 anos. Isso inclui Aronofsky, de 41 anos, ganhador do Leão de Ouro em 2008 com "O Lutador", e Sofia Coppola, de 39, que leva seu drama cômico "Somewhere."

Na outra ponta da pirâmide etária estão Monte Hellman, de 78 anos, que compete com "Road to Nowhere", um drama de baixo orçamento, e o polonês Jerzy Skolimowski, de 72, que leva seu thriller "Essential Killing."

Casey Affleck apresenta o documentário "I'm Still Here", sobre a decisão tomada em 2008 por seu cunhado Joaquin Phoenix de deixar a carreira de ator e se reinventar como músico de hip-hop.

Depois de aparecer desgrenhado e com fala hesitante num programa de entrevistas no ano passado, muitos se perguntaram se a nova carreira de Phoenix não é um golpe publicitário, e alguns críticos já debatem se "I'm Sill Here" não seria um "mockumentary" (falso documentário).

(Reportagem de Mike Collett-White, Mike Davidson e Bob Mezan)

Sem comentários:

Enviar um comentário