segunda-feira, 6 de abril de 2009

Reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Nova Iorque


O lançamento de um foguetão norte-coreano conseguiu não só preocupar, como dividir a comunidade internacional.

A reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Nova Iorque, terminou sem um acordo quanto às acções a tomar face à Coreia do Norte.

Os 15 países representados na instância apenas concordaram em dar continuidade às discussões.

O embaixador japonês na ONU defende que “apesar de todos os esforços”, Pyongyang avançou com o lançamento, o que é “bastante lamentável”. O Conselho de Segurança deveria “condená-lo. Para manter a sua autoridade e seriedade na implementação das decisões feitas no passado, deve enviar um sinal bastante claro, forte e firme à Coreia do Norte”.

Tóquio, Washington e Seul defendem que a acção norte-coreana viola a resolução 1718, que proíbe Pyongyang de realizar testes de mísseis balísticos.

Mas a China – principal aliada do regime de Kim Jong-Il – e a Rússia, ambas com poder de veto no Conselho de Segurança, não estão convencidas de que o lançamento do que a Coreia do Norte diz ser um satélite de comunicações represente uma violação das resoluções da ONU.

http://pt.euronews.net/2009/04/06/reuniao-do-conselho-de-seguranca-termina-sem-consenso-sobre-a-coreia-do-norte/


Sem comentários:

Enviar um comentário