terça-feira, 7 de abril de 2009

Obama abre os braços ao Islão


A história pode vir a recordar este dia. Recebido com aplausos no parlamento turco, Barack Obama abriu os braços ao mundo muçulmano, propondo uma verdadeira aliança de civilizações com o Islão.

A América quer virar a página nas relações com os muçulmanos. Obama não podia ter sido mais claro:

“Os Estados Unidos não estão, nem nunca vão estar em guerra com o Islão. De facto, a nossa parceria com o mundo muçulmano é fundamental, não só para obrigar ao recuo das ideologias violentas que os crentes de todas as religiões rejeitam, mas também para fortalecer as oportunidades para todas as pessoas”.

Nesta viragem de 180º na política externa, Washington procura o consenso para acabar com a ameaça da Al-Qaida.

O presidente americano piscou o olho ao Irão, propondo uma escolha ao país vizinho da Turquia:

“O Irão é uma grande civilização. Queremos que se empenhe na integração económica e política que traz prosperidade e segurança. Mas os líderes iranianos têm de escolher se querem tentar construir uma arma ou construir um futuro melhor para o seu povo”.

Quanto à questão israelo-palestiniana, Obama voltou a sublinhar que apoia “firmemente” a solução de dois estados.

A visita à Turquia, um país de maioria muçulmana, conclui com chave de ouro o bem-sucedido périplo europeu de Barack Obama.


http://pt.euronews.net/2009/04/07/obama-abre-os-bracos-ao-islao/http://pt.euronews.net/2009/04/07/obama-abre-os-bracos-ao-islao/

Sem comentários:

Enviar um comentário