terça-feira, 9 de novembro de 2010

Angola e Namíbia devem trabalhar para o bem estar dos seus povos

Angola e Namíbia devem trabalhar para o bem estar dos seus povos Angop

O antigo presidente namibiano, Sam Nujoma, considerou, em Windhoek que, numa altura em que Angola comemora os 35 anos da sua independência, os dois países devem trabalhar juntos, em benefício de ambos povos.

“Angola e a Namíbia devem trabalhar juntos para o bem-estar dos seus povos e com o propósito claro de eliminar a pobreza, as doenças e outros males que enfermam os dois países e o continente africano”, referiu.

“Temos de trabalhar em conjunto realizando, entre outras tarefas, pesquisas científicas para podermos explorar os recursos que temos para o benefício dos nossos povos", disse. O ex-presidente da Namíbia, que falava em entrevista às Empresas Públicas de Comunicação Social angolanos, apontou como áreas prioridades na cooperação os Caminhos-de-Ferro, realçando a promoção do mesmo nas políticas comerciais, que visam assegurar o desenvolvimento dos países da África Austral.

Contou que os trabalhos do Caminho-de-Ferro da Namíbia estão quase concluídos, faltando apenas 55 quilómetros, e que o fim do projecto permitirá o escoamento de produtos dos portos de Walvis Bay (Namíbia) para o de Namibe (Angola).

A educação, saúde e pesquisa no domínio da biologia, investigação marítima e comércio, foram igualmente apontados como sectores prioritários.

Referiu que em Setembro último a Universidade Agostinho Neto (UAN) e a Universidade da Namíbia assinaram um acordo de cooperação, concernente ao desenvolvimento da capacidade e habilidades técnicas e científica, nos vários domínios.

O memorando prevê, no geral, regular a relação institucional, definindo a sua dimensão, as acções de cooperação, formas de gestão e duração, bem como compromete-se a encorajar e promover o desenvolvimento de acções conjuntas, com o objectivo de desenvolver o ensino superior e a investigação científica.

Mostrou-se confiante quanto ao futuro desenvolvimento de Angola, realçando que são visíveis grandes traços de reconstrução do país. “Em Setembro visitei Luanda e vi uma cidade totalmente nova o que significa que a reconstrução do país é um facto “, referiu.

Desejou que os angolanos desfrutem efectivamente dos benefícios da paz, após um conflito armado interno que durou vários anos. “Os namibianos estão alegres por terem um vizinho forte”concluiu. Samuel Daniel Shafiishuna Nujoma (San Nujoma) nasceu a 12 de Maio de 1929 em Ongandjera, África do Sudoeste. Filho de camponeses, foi um dos grandes impulsionadores da luta pela independência da Namíbia, como líder da Organização dos Povos do Sudeste africano (Swapo) desde a sua fundação, em 1960. Foi o primeiro presidente da Namíbia

http://www.angonoticias.com/full_headlines_.php?id=29273

Sem comentários:

Enviar um comentário