quinta-feira, 20 de novembro de 2008

crise do crédito

Por Sarah Marsh

FRANKFURT (Reuters) -
O cibercrime está em vias de causar tantos danos quanto a crise de crédito nos próximos anos se a regulamentação internacional não for aperfeiçoada, disseram nesta quarta-feira alguns dos maiores especialistas mundiais.
Os danos causados pelo cibercrime são estimados em 100 bilhões de dólares anualmente, de acordo com Kilian Strauss, da Organização de Segurança e Cooperação da Europa (OSCE). "Esses criminosos, eles nos superam na base de dez ou 100 para um", disse Strauss à Reuters, acrescentando que mais especialistas em Internet seriam necessários para investigar e combater o cibercrime.

Organizações criminosas estão explorando o vácuo regulatório para cometer crimes como espionagem de computadores, roubo de informações pessoais e de dinheiro e o escopo dos danos é vasto, segundo os especialistas, que participaram da European Economic Crime Conference, em Frankfurt.

"Nós precisamos de um entendimento multilateral para evitar que, nos próximos anos, a crise virtual seja equivalente à atual crise financeira", disse Antonio Maria Costa, diretor-executivo da United Nations Office on Drugs and Crime.
Os crimes na Internet também são uma ameaça à segurança nacional, disseram os especialistas. Vários países, incluindo os Estados Unidos, já manifestaram preocupação sobre a habilidade de países como China e Rússia de espiar outras nações eletronicamente e invadir suas redes de computadores.


Sem comentários:

Enviar um comentário