sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Zona de Comércio livre (ZCL)


Mercado regional vai movimentar 360 biliões de dólares norte-americanos
A Zona de Comércio Livre (ZCL) vai criar um mercado regional avaliado em 360 biliões de dólares, num universo populacional de cerca de 170 milhões de habitantes.A SADC prevê, com a criação desta zona, um crescimento económico de até 7 por cento ao ano. A ZCL quer harmonizar os procedimentos aduaneiros e classificações aduaneiras, incrementar a cooperação no domínio aduaneiro e reduzir custos, mediante a introdução de um documento padronizado único.Com a ZCL, a SADC quer criar postos fronteiriços do tipo “guiché único” para reduzir o tempo que hoje se gasta na fronteira.A não adesão de Angola e da República Democrática do Congo à ZCL deverá significar uma redução de 71 biliões de dólares e uma subtracção de 77 milhões de habitantes no mercado da comunidade.A implementação da ZCL teve início em 2000, na sequência da assinatura, em 1996, do Protocolo da SADC sobre Trocas Comerciais. A liberalização das tarifas ocorreu a diferentes ritmos. Entre os países que já reduziram as taxas estão a África do Sul, Botswana, Lesotho, Namíbia e Swazilândia. O programa de integração regional da SADC prevê o estabelecimento da ZCL até ao ano em curso, da União Aduaneira até 2010, do Mercado Comum até 2015, da União Monetária até 2016 e da moeda única até 2018. A Zona de Comércio Livre é criada quando um conjunto de países elimina tarifas e barreiras não tarifárias em praticamente todas as vertentes da actividade comercial realizadas entre si.

Sem comentários:

Enviar um comentário